Páginas

terça-feira, 19 de junho de 2018

Record abusa do caso Vitória



Olá, internautas

Um fato comove os brasileiros. Vitória Gabrielly é mais uma criança vítima da violência que assola o País. Depois dos casos Isabella Nardoni e Bernardo, chegou a vez da modelo mirim de Araçariguama ganhar amplo espaço na mídia.

Vitória teve a vida interrompida, na última semana, ao sair de casa para andar de patins pela cidade do interior paulista. Inicialmente, os noticiários questionavam por onde andava a garota. Estaria submersa em um lago? Pela mata perto do ginásio onde foi vista pela última vez? No sábado (16/06), um catador de latinhas e seu cachorro encontraram a menina na zona rural do município.  

Agora, a mídia lança uma nova pergunta: quem matou Vitória? A Record TV percebeu seus índices de audiência disparar com a cobertura do caso, desde a última semana. Recordes são batidos quase diariamente, principalmente com o “Cidade Alerta”.

Luiz Bacci basicamente cobre exclusivamente o assassinato de Vitória nas três horas diárias. O apresentador explora à exaustão o caso. O sucessor de Marcelo Rezende vai e volta com as indagações. Enfatiza sempre alguma novidade descoberta pelos repórteres ou revelações exclusivas diante de entrevistas com mãe, pai, madrasta e padrasto de Vitória.

Já no concorrente “Brasil Urgente”, José Luiz Datena mandou uma indireta (ou direta mesmo) nesta segunda-feira (18/06). Bradou que não enganará o telespectador “falando” que há novidades sobre o caso Vitória.

Bacci não fica sozinho na Record. Mais cedo, Reinaldo Gottino também cobre o assassinato de Vitória no “Balanço Geral”. Na última semana, até derrubou o quadro “A Hora da Venenosa” com Fabiola Reipert para dar mais espaço sobre os mistérios que envolvem o caso. E não para por aí.
O caso Vitória surge na programação diariamente da Record desde a manhã com Bruno Peruka no comando do “Balanço Geral – Manhã” e do “SP no Ar”. E no fim de semana, não teve respiro. No domingo (17/06), o caso ganhou destaque no “Domingo Espetacular” e “Câmera Record”.

Ou seja, a Record cobre o caso de manhã com Bruno Peruka, à tarde com Reinaldo Gottino e à noite com Luiz Bacci. A cobertura ganha um tom novelístico. Onde está Vitória? Quem matou Vitória? O que motivou a morte? “Personagens” surgem na narrativa. Até há uma madrasta e um padrasto que, mesmo inocentes, são alvos de ira na internet. É válido salientar que Bacci sempre sinaliza que não há culpados até aqui.  

A Record abusa da cobertura. Passou do ponto. O exagero não pode ser justificado pelos significativos índices de audiência.

Fabio Maksymczuk  

16 comentários:

  1. Surpresa nenhuma vindo de quem vem. Triste que esse tipo de lixo de cobertura encontra público. Não sei se você já viu, mas assista ao documentário "Quem Matou Eloá?", ele mostra um pouco desse sensacionalismo que acontece já a muito tempo.

    ResponderExcluir
  2. Nota 10 para o Gottino, Bacci e Bruno Peruka, excelentes programas 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

    ResponderExcluir
  3. Natural que se comente nos três horários, uma veeez que o crime ainda não fooi esclarecido!!! Parabéns record

    ResponderExcluir
  4. Já deu para perceber que a record só está interessada em audiência com o caso vitoria. Eu não sei por que o João cleber não está trabalhando na record pq ele que gosta de ficar segurando informação para ganhar audiência.
    Record toma vergonha.

    ResponderExcluir
  5. Já é de anos esse sensacionalismo absurdo da Record. 2008 foi praticamente um "ano perfeito" para esses programas jornalísticas, com o Caso Isabella e Caso Eloá. E nem tinha Cidade Alerta! E incrivelmente a audiência é grande, porque o público é "burro" e gosta desse tipo de coisa. Abraços, Fábio!

    ResponderExcluir
  6. O grande defeito do jornalismo sensacionalista da Record é espremer sangue até o limite explorando demais casos como esse da menina Vitória. Não é de hoje que a emissora usa do sensacionalismo barato de seu jornalismo que diz ser verdade pra ganhar pontos de audiência. Por isso muita gente critica os exageros do jornalismo da Globo em coberturas políticas, mas em matéria de crimes ninguém supera a Record, nem mesmo o Datena.

    ResponderExcluir
  7. É a Exploração perversa da dor alheia . Tudo pela audiência .
    Abraços .

    ResponderExcluir
  8. Esse caso não teria tido tanta importância se o Bacci não tivesse investido no caso e acredito que eles estão fazendo o que o povo pede quer uma solução pois são tantas outras jovens que somem diariamente se a Record nao tivesse entrado com tudo talvez nem saberíamos desse caso foi o Bacci que investiu na reportagem após receber mensagem da família pedindo apelo no seu Instagram sim está dando audieaudia pq o povo quer uma resposta e a família tbm se a Record não tivesse no caso acho q a investigação estaria parada seria apenas mais um caso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Record exagerou no noticiário que se transformou em uma telenovela....

      Excluir