Páginas

domingo, 20 de junho de 2021

Saída de Faustão remexe tabuleiro televisivo

 

Olá, internautas

Uma bomba agita os bastidores da TV brasileira. A TV Globo tirou Fausto Silva do ar. O apresentador sairia da emissora no final deste ano, mas a cúpula platinada resolveu rifá-lo antes do previsto.

Na realidade, dentro da minha visão, Faustão sempre foi um apresentador sobrevalorizado. Porém, o comunicador sequer se despediu do seu público. Não recebeu uma homenagem, até aqui, pelos 32 anos de trabalho no canal. Pegou mal.

De “quebra-galho”, Tiago Leifert assumiu o comando definitivo do “Super Dança dos Famosos”, novo título da atração que ocupa a faixa horária dominical das 18h15 às 20 horas. O apresentador do “Big Brother Brasil”, de fato, rejuvenesce o domingo da TV Globo. Possui um estilo próprio que já se fez presente na edição deste domingo (20/06), sem os vestígios dos símbolos do “Domingão do Faustão”. Bailarinas e videocassetadas perderam espaço.  

Com a saída de Fausto e a “efetivação” de Leifert, as peças do tabuleiro televisivo terão que ser remexidas. A previsão é que Tiago permaneça à frente dos domingos até março de 2022. Diante disso, fica indefinido o nome do apresentador que comandará a próxima temporada do “The Voice Brasil”. Além disso, fica aberto o profissional que comandará o “BBB22”. Marcos Mion e até Ana Clara entram nas especulações para liderar o reality da “casa mais vigiada do Brasil”.

Caso Luciano Huck migre, de fato, para o domingo, também há uma indefinição sobre a atração que ocupará a vaga do “Caldeirão” nas tardes dos sábados da TV Globo. Tiago Leifert e Marcio Garcia são apontados como favoritos a preencher tal lacuna. A saída de Faustão provocará jogadas que deverão provocar um xeque-mate para capturar a atenção do telespectador.  

OPINIÃO - Tiago rejuvenesce mais a programação dominical que Huck. Diante disso, Mion poderia assumir o "BBB22". Huck continuaria no sábado. André Marques ou Marcio Garcia poderiam comandar o "The Voice Brasil". 

Fabio Maksymczuk

quinta-feira, 17 de junho de 2021

Papo de Janela rende momento agradável na Band

 

Olá, internautas

O chamado “efeito cascata” é sempre almejado pelas emissoras. O programa entrega para o outro para que este amplie ou, pelo menos, mantenha o público. Na Band, Catia Fonseca vai ao ar com uma difícil missão. A apresentadora herda a audiência prioritariamente masculina do antecessor “Os Donos da Bola”. Craque Neto já herda o público do “Jogo Aberto”. Missão mais fácil, já que o esportivo liderado por Renata Fan aborda o mesmo universo futebolístico.

Catia comanda a sua atração voltada mais ao público feminino. Ela, normalmente, não mantém os índices de Neto e nem de Renata. Telespectadores diferentes. Há um “choque” na diretriz da programação.

Posteriormente, a apresentadora entrega sua audiência para José Luiz Datena com o “Brasil Urgente”, maior índice de audiência da Band. Na transição dos dois programas, um mais voltado para o público feminino e outro que atinge mais homens, Datena e Catia protagonizam o “Papo de Janela”. Cerca de 15 minutos.

Os dois comunicadores conversam sobre assuntos aleatórios. Com um ar leve e descontraído. Passam a imagem de dois amigos que batem um papo informal. Isso já ocorria, há mais de 20 anos, na Record, na transição entre “Note e Anote” e “Cidade Alerta”. Portanto, Datena e Catia já possuem um bom entrosamento.

Datena até conversa com os colaboradores do “Melhor da Tarde”, mais especificamente com André Mantovanni. Pede aos telespectadores mandarem perguntas, através da sua conta no Facebook. Em seguida, o tarólogo tira as cartas e responde as indagações do público.

O público de Catia permanece no “Brasil Urgente”, enquanto a “turma” de Datena começa a chegar. Estratégia inteligente.

Datena e Catia, com perfis completamente distintos, formam uma boa dupla.

Fabio Maksymczuk

segunda-feira, 14 de junho de 2021

Tiago Leifert “quebra-galho” no Domingão

 

Olá, internautas

Neste domingo (13/06), pela primeira vez em 32 anos, Fausto Silva não comandou o “Domingão do Faustão”. Diante dos problemas de saúde e de sua internação, o apresentador cedeu espaço a Tiago Leifert que assumiu o posto no dominical da TV Globo.

Basicamente, o jornalista comandou o quadro “Super Dança dos Famosos” e as “Videocassetadas” ao lado do comediante Ed Gama que imitou o ausente Faustão. Tiago “quebrou o galho”.

Assumiu, excepcionalmente, um programa que não é dele. A TV Globo acertou em não escalar Luciano Huck que deverá ser o substituto de Fausto Silva no ano que vem. O apresentador do Caldeirão ganhará um programa com a “cara” dele. O “Domingão” tem o DNA de Faustão há mais de 30 anos.

Tiago cumpriu a missão de dar prosseguimento à disputa da dança dos famosos. Sem interrupção no cronograma. Um dos momentos que mais chamou a atenção foi o “desabafo” do apresentador do BBB com Chico Barney e Fefito que, na visão dele, o detonam, e Sonia Abrão. Pediu para a comandante do “A Tarde É Sua” colocá-lo no tapete vermelho. “Em nome de Jesus!”, exclamou.

A saída de Fausto Silva da TV Globo abrirá novas perspectivas na guerra dominical. Momento importante para a história da TV brasileira. A entrada de Tiago foi um “aperitivo”.

Fabio Maksymczuk

sexta-feira, 11 de junho de 2021

"The Voice Kids" com Marcio Garcia continua em mesmo tom


Olá, internautas

No último domingo (06/06), Marcio Garcia estreou na apresentação do “The Voice Kids”. O talent show da TV Globo já contou com o comando de Tiago Leifert e André Marques. Apesar da entrada do terceiro apresentador, o programa continua no mesmo tom.

“The Voice Kids” segue as diretrizes do formato fechado. O comandante apenas funciona como um elo de ligação entre os candidatos e os técnicos na edição. Pouco interfere na dinâmica do show, como um todo.

Gaby Amarantos é a outra “novidade” da sexta temporada. A nova jurada (ou técnica) compõe o trio formado por Carlinhos Brown e Michel Teló, figuras velhas conhecidas do telespectador.

O programa já enfrenta um processo de desgaste. São edições consecutivas que emendam as temporadas com adultos, idosos, crianças e adolescentes. A atração já não cria o “frisson” junto ao público.

Apesar disso, os mais carismáticos sempre chamam a atenção do telespectador e impulsionam o engajamento. Neste primeiro “episódio”, a “japonesinha” Kaori Yokota já conquistou uma torcida. Canta bem e encantou pela sua simpatia transbordada no palco.

“The Voice Kids 6” é mais um esforço da TV Globo em oferecer conteúdo inédito em tempos de pandemia do novo Coronavírus. Apesar do desgaste do formato, deve ser reverenciado o esforço da emissora em produzir a competição musical infantojuvenil.

Fabio Maksymczuk

terça-feira, 8 de junho de 2021

Guerra midiática surge em reestreia de Geraldo Luis no "Balanço Geral"

 

Olá, internautas

Nesta semana, Geraldo Luis retornou à programação da Record TV. Após ter contraído Covid-19 durante a sua passagem no “A Noite É Nossa”, programa malsucedido, agora o apresentador retorna ao “Balanço Geral Manhã”.

O comunicador comanda o noticiário matinal das 6 horas às 8h30. O desafio é alavancar a audiência de toda a faixa horária. Geraldo ganhou a companhia do comentarista de segurança pública, Diógenes Lucca. É um formato que se repete no “Balanço Geral SP” com Reinaldo Gottino e Renato Lombardi, além do “Cidade Alerta” com Luiz Bacci e Percival de Souza. O anão Marquinhos e um “galo virtual” também surgem na atração.

Logo no despertar do telespectador, Geraldo apresenta uma sucessão de notícias do mundo do crime, prioritariamente. O frescor matinal é deixado de lado. Nesta terça (08/06), o apresentador noticiou uma quadrilha armada que invadiu agências bancárias no interior, um falso sequestro que provocou o infarto e, posteriormente, a morte do pai da falsa vítima, uma moça que morreu queimada após a explosão de lança-perfumes, um empresário fuzilado em Guarulhos e um rapaz espancado até a morte em Curitiba.

Uma das principais reportagens reacendeu a guerra midiática entre Record TV e TV Globo. Uma moradora de Belo Horizonte, que tentou entrar no "BBB21", acusa um produtor do “Big Brother Brasil” por assédio sexual. Em mensagens trocadas, ele solicita presente e nudes da mulher que é casada. Geraldo Luis enfatizou que é um falso produtor, mas a reportagem induziu que era um produtor real que está sendo investigado pela Justiça. Há ainda outro profissional do reality também envolvido na denúncia. 

Um dos poucos momentos de descontração aparece no quadro “Café do Famoso”. O cantor Amado Batista mostrou como faz o seu desjejum. Além disso, matérias que remetem ao extinto “Domingo Show” também aparecem. Geraldo ajudou um menino que foi enganado pelas ruas de São Paulo com uma nota falsa de 100 reais, após vender suas trufas. O apresentador presenteou o garoto com um lote de guloseimas no valor de mil reais.

Geraldo ainda entrevistou o filho de Asa Branca. Ele foi preso, após ter sido pego em flagrante ao transportar meio tonelada de maconha. O rapaz se diz inocente. Segundo o herdeiro do locutor, ele acreditava que transportava abacaxis do Paraguai.  

O momento “rádio na TV” ganha espaço com o jornalista Marcos Leandro que narra, em off, as reportagens e conversa com Geraldo. Ideia interessante.

“Balanço Geral Manhã” precisa ganhar uma identidade própria e não se tornar uma sucursal matinal do “Cidade Alerta”. Muitos assuntos abordados no noticiário surgem, logo em seguida, no “Fala Brasil”. Cada telejornal deveria exibir notícias próprias. Geraldo Luis é um legítimo comunicador. A sua persona deveria marcar a atração.

Fabio Maksymczuk

sábado, 5 de junho de 2021

Renato Mendonça se destaca em estreia do "Te Devo Essa! Brasil"

 

Olá, internautas

Neste sábado (05/06), o SBT estreou “Te Devo Essa! Brasil”, sob comando de Dony de Nuccio. O jornalista embarca em um novo desafio profissional. Sai das bancadas de telejornal para a área do entretenimento. Rumo também trilhado por Ana Paula Padrão, Fátima Bernardes, Tiago Leifert, entre outros. Transformou-se em uma tendência

Neste primeiro episódio, Dony cumpriu a sua missão em conduzir o programa que destacou a reforma da sala, cozinha e escritório do apartamento da mãe do ator Marcos Pasquim. Na realidade, o arquiteto Renato Mendonça, responsável pela reestruturação do lar da matriarca, sobressaiu nesta estreia. Passou segurança em frente às câmeras. Desenvolto.

“Te Devo Essa! Brasil” contou com um bom ritmo. Ágil. Lembrou as atrações de reforma exibidas no GNT, já comentadas neste espaço. Porém, a edição induziu erroneamente o telespectador a acreditar que Marcos Pasquim estreou na TV em Chiquititas, pelo SBT. A mãe do ator falava sobre a primeira aparição do filho em uma telenovela e surgiram imagens da produção infantojuvenil. Pasquim estreou na TV Globo.

Há um outro momento que poderia ser reavaliado. Dony conversava com o arquiteto e o ator enquanto dirigia o carro pelo trânsito de São Paulo. Isso deveria ser evitado. Foco na entrevista ou na condução do automóvel?

Mesmo sendo anunciado para 21h30, “Te Devo Essa! Brasil” foi ao ar a partir das 21h45. É uma opção ao telespectador que foge da reprise de “Império”, folhetim que não empolga o público nesta reexibição. A estratégia tem essa justificativa, já que o mais lógico seria a atração entrar após o encerramento da novela das nove na vaga do “Mestres da Sabotagem”.

“Te Devo Essa! Brasil” é mais um esforço do SBT em oferecer conteúdo inédito ao telespectador durante os desafios impostos pela pandemia do novo Coronavírus.

Fabio Maksymczuk

quarta-feira, 2 de junho de 2021

Guerra midiática aparece em imbróglio da Copa América

 

Olá, internautas

O noticiário, especialmente da TV Globo, adotou um tom crítico à realização da Copa América no Brasil, após a desistência de Colômbia e Argentina em sediarem o torneio futebolístico. “Jornal Nacional” simbolizou tal postura nesta semana com reportagens que evidenciariam o perigo do País organizar a competição. O alarme da “terceira onda” prevaleceu nas matérias.

Porém, a conhecida guerra midiática também se faz presente nesta postura da emissora platinada. O SBT adquiriu os direitos de exibição da Copa América. Os domínios da Família Marinho ficarão, mais uma vez, de fora na transmissão de um evento esportivo.

A TV Globo não adota tal postura crítica em relação ao Campeonato Brasileiro que movimenta 20 times em dezenas de rodadas por diferentes Estados pelo País afora. Uma competição muito mais longa em comparação ao torneio sul-americano de “tiro curto”. O canal possui os direitos de transmissão.

Além disso, a TV Globo também não emprega uma tonalidade mais ácida sobre a realização dos Jogos Olímpicos no Japão onde milhares de esportistas de mais de 150 países adentrarão o país asiático.

O governo de Jair Bolsonaro apoiou a realização da Copa América em nosso País.  O embate entre a emissora e o presidente fica ainda mais ressaltado pelo tom dos noticiários do canal. As guerras midiática, cultural e política se entrelaçam, cada vez mais.

Fabio Maksymczuk

domingo, 30 de maio de 2021

SBT resgata clássicos de Silvio Santos

 

Olá, internautas

A pandemia do novo Coronavírus atingiu em cheio o “Programa Silvio Santos”. O mais tradicional dominical da TV brasileira permanece no ar com reprises há mais de um ano. Diante disso, a atração perdeu fôlego nos índices de audiência. “Domingo Espetacular” conquista a vice-liderança isolada para a Record TV com mais facilidade.  

Neste domingo (30/05), diante do atual quadro, o SBT resgatou os programas clássicos do animador para dar uma “sacudida” na faixa horária. Começou com o “Topa Tudo por Dinheiro”. Reprisaram a participação de um fã mirim do Raça Negra. Depois, a edição especial do “Show do Milhão” ganhou espaço.

O elenco da histórica primeira edição da Casa dos Artistas encarou as perguntas. Barbara Paz desconhecia que Mendoza é uma cidade argentina. Anos depois, por ironia do destino, a atriz casou-se com um argentino. Nubia Oliiver apareceu no jogo. A modelo encontra-se sumida da mídia, após as sérias acusações sobre tráfico internacional de mulheres.

“Programa Silvio Santos” ainda reprisou a participação especial de Ratinho e sua esposa no “Em Nome do Amor” exibido no final dos anos 90, o “Porta da Esperança” com a dupla Sandy e Junior e o “Show de Calouros” em que Silvio recebeu Xuxa no palco.

Mais para a reta final, o dominical resgatou a participação da trupe do “Pânico na TV”, que vivia o auge do sucesso, no “Qual É a Música?”. As tradicionais “câmeras escondidas” encerraram a edição especial.

O saudosismo entrou nos lares dos telespectadores. Foi uma oportunidade de rever momentos que deixaram boas lembranças na memória afetiva do público. Bo

Fabio Maksymczuk

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Programação vespertina da Record TV entra em looping

 

Olá, internautas

A Record TV encontrou uma gambiarra após o término do “Programa da Tarde”. A emissora escalou reprises de suas novelas para tapar o buraco deixado pela atração de Britto Jr. A estratégia até que funcionou. Elevou os índices do canal.

As produções de sucesso já foram levadas ao ar, como Prova de Amor, A Escrava Isaura, Caminhos do Coração, Amor e Intrigas, entre outras. Todos símbolos que marcaram a saudosa era A Caminho da Liderança.

Diante de tal fato, não restou alternativa a não ser escalar “Belaventura”. O canal se recusa, até aqui, a reprisar as novelas de Lauro Cesar Muniz, como Cidadão Brasileiro e Poder Paralelo. Os índices naufragaram. A exibição original não obteve repercussão. O mesmo ocorreu agora. A obra de Gustavo Reiz gira ao redor dos 3 a 4 pontos. E foi ao ar na faixa completa do “Vale a Pena Ver de Novo” recordiano, indo ao ar após o término do “Balanço Geral” até o início do “Cidade Alerta”. Normalmente, o bloco é dividido em duas novelas.

A emissora da Barra Funda iniciou o looping. Escalou mais uma reprise de “Prova de Amor” na mesma faixa horária de sua recente reexibição. A trama ganha, portanto, a terceira reprise em um intervalo curto de tempo. O público começará a decorar a fala das personagens... Se continuar assim, entrará Amor e Intrigas, A Escrava Isaura, Caminhos do Coração e assim por diante. As opções acabaram.

A faixa voltou a ser ocupada por dois folhetins. A história de Tiago Santiago divide o espaço com a reta final de Belaventura. Em junho, a Record TV iniciará mais uma reexibição de Os Dez Mandamentos. Ou seja, a emissora deverá começar a escalar produções inspiradas nos textos bíblicos também na programação vespertina. Também já reprisadas há pouco tempo. 

O canal deveria, no pós-pandemia, investir na programação vespertina. Em São Paulo, por exemplo, Gottino e companhia deixam a emissora na liderança. E o efeito cascata não vingará diante de tantas reprises.

Fabio Maksymczuk

segunda-feira, 24 de maio de 2021

Cabrini fortalece "Domingo Espetacular"


Olá, internautas

Roberto Cabrini é um dos principais jornalistas do nosso País. Mesmo após sair do SBT, a emissora continua a exibir suas reportagens em reprises nas madrugadas. Agora na Record TV, o repórter investigativo reforçou o “Domingo Espetacular”.

A revista eletrônica da emissora da Barra Funda realmente precisava de um “chacoalhão”. Neste domingo (23/05), Cabrini comandou entrevistas exclusivas sobre o caso de MC Kevin, que faleceu na semana passada em um hotel no Rio de Janeiro. O caso ganha amplo espaço na mídia em tons de telenovela.  

O jornalista entrevistou a acompanhante Bianca Dominguez, o amigo Jonathas Cruz e a viúva do artista, Deolane Ribeiro. Cabrini, até mesmo, promoveu uma acareação entre Bianca e Jonathas diante do conflito de versões. A loira diz que o amigo de Kevin estaria no quarto. Ele nega.

“A Grande Reportagem”, normalmente, ultrapassa mais de meia hora no ar. Longa duração. Cabrini sabe conduzir suas matérias com bom ritmo para capturar a atenção do telespectador. O público fica envolvido com a narrativa apresentada.

Cabrini é um dos mestres do nosso telejornalismo. Bom reforço da Record TV.

Fabio Maksymczuk  

sexta-feira, 21 de maio de 2021

TV Cultura promove reflexão com "Linhas Cruzadas"


Olá, internautas

“Linhas Cruzadas” é mais uma novidade que reestruturou a faixa das 22 horas na programação noturna da TV Cultura. Apresentado por Luiz Felipe Pondé e Thaís Oyama, a atração tem como objetivo promover reflexões sobre temas que marcam a sociedade.

Nesta quinta-feira (20/05), por exemplo, Pondé esmiuçou a polarização que invade diferentes territórios, especialmente a política. Argumentou que os polos mais extremados, em todo o mundo, eclodem nos Estados Unidos. Tal característica invade famílias e até empresas.

Essa tendência se aprofundou no Brasil, especialmente nas últimas Eleições. Analisou o bolsonarismo, as esquerdas europeia, norte-americana e brasileira, a guerra cultural, a retórica do ódio, entre outros assuntos.

Segundo o filósofo, com a transformação da União Soviética em um Estado de Terror, a esquerda mundial, mais particularmente na Europa, buscou novos caminhos. Apostou em pautas mais ligadas aos costumes. E isso também é percebido em nosso País.

Em contrapartida, o discurso bolsonarista trata o outro como um inimigo a ser destruído, sintoma do analfabetismo ideológico, já que a política é negociação. “Um grande político articula conflitos”, defendeu Pondé. Ainda segundo o pensador, a direita liderada por Bolsonaro aposta em uma linguagem chula e com palavrões. Já os militantes da esquerda aparecem como paladinos da moral e do puritanismo.  

“Linhas Cruzadas” traz, basicamente, o pensamento de Pondé. Thaís Oyama surge como “escada” para tais indagações. Somente em momentos específicos, traz a sua visão sobre o discurso do colega. Não ocorre um debate entre os dois durante toda a duração do programa.  

Apesar desta constatação, “Linhas Cruzadas” ilumina percepções sobre o mundo contemporâneo. É uma boa opção ao telespectador.

Fabio Maksymczuk

terça-feira, 18 de maio de 2021

"Império" empaca nos índices de audiência


Olá, internautas

Diante da pandemia do novo Coronavírus, a TV Globo resgatou algumas de suas produções para tapar o buraco, no horário mais nobre de sua programação, após a interrupção das gravações de suas novelas.

Chegou a vez da reprise de “Império”, trama de Aguinaldo Silva com direção geral e núcleo de Rogério Gomes. A novela das nove, em 2014-15, cumpriu a sua missão. Conquistou boa repercussão junto ao público, após suceder “Em Família” que enfrentou percalços nos índices de audiência. O “Comendador” José Alfredo continua sendo o principal trabalho do ator Alexandre Nero na televisão.

Diante de tal retrospecto, a cúpula da TV Globo escolheu “Império” para suceder a temporada final de “Amor de Mãe”. Porém, a reprise encontra sérias dificuldades para capturar a atenção do telespectador. Dificilmente atinge a casa dos 30 pontos. Fica, corriqueiramente, entre 26 a 28 pontos, patamar alcançado pela faixa das sete.

Para dar um frescor ao horário das nove, a TV Globo deveria ter sido mais ousada. Após repetir tramas exibidas na mesmíssima faixa horária (e, portanto, o mesmo público), a emissora poderia ter selecionado “A Vida da Gente” que atualmente cumpre a sua missão no horário das seis ao ficar na casa dos 20 pontos. Uma nova história para um público que não acompanhou a obra de Licia Manzo. Cairia bem.

Fabio Maksymczuk

sábado, 15 de maio de 2021

"Estação Livre" ameniza carência na TV Cultura


Olá, internautas

A TV Cultura rearranjou a faixa das 22 horas, após “Jornal da Cultura”, com uma programação interessante. Agora nas noites das sextas-feiras vai ao ar “Estação Livre”, sob comando da jornalista e empreendedora Cris Guterres.

A nova atração “tem a missão de valorizar a cultura negra, a diversidade do Brasil e trazer a sociedade para repensar e ajudar a reconstruir um país mais justo para todos”. A comunidade afro-brasileira, aos poucos, galga mais espaço na mídia, velha demanda deste espaço. Já discutimos que a TV brasileira continua sendo um cenário para o chamado “racismo estrutural” ou “ideologia do branqueamento”.

A programação do veículo de comunicação mais importante do nosso País não abarca a diversidade tão marcante da sociedade. Na RedeTV!, “Trace Trends” tinha objetivo semelhante. Agora, a TV Cultura demonstra preocupação com a temática.

“Estação Livre” é basicamente uma arena onde convidados expõe dilemas deste grupo social que compõe a maioria dos brasileiros. Nesta sexta-feira (14/05), por exemplo, o programa destacou um app que reúne profissionais de saúde apenas desta comunidade. Médicos pretos e pretas denunciaram casos de pacientes brancos que se recusaram a ser atendidos por eles apenas pela questão étnica.  

No estúdio, Alexandre Silva, doutor em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), e Júlio Cesar Oliveira, médico pela Faculdade de Medicina do ABC, trouxeram um recorte especial sobre saúde da população negra e Covid-19. Ressaltaram que o oxímetro, que informa a saturação de oxigênio no sangue, apresenta uma medição de erro maior com os negros.

No encerramento, a apresentadora Cris Guterres ressaltou a importância da visibilidade destes profissionais para que crianças e jovens possam se inspirar, se reconhecer e tê-los como uma referência de pessoas bem-sucedidas.

“Estação Livre” é um acerto da TV Cultura.

Fabio Maksymczuk

quarta-feira, 12 de maio de 2021

TV Globo resgata nostalgia com "No Limite 5"


Olá, internautas

Ano 2000. Virada do milênio. Virada na televisão brasileira. Neste ano, a TV Globo estreava “No Limite”, sob comando de Zeca Camargo, que hipnotizou os brasileiros durante as noites dos domingos, após o “Fantástico”. É considerado o primeiro reality show produzido pela TV brasileira. Na mesma época, na realidade, a Band já engatinhava no filão com “Território Livre” com Sabrina Parlatore, mas não havia confinamento.

A primeira temporada é marcante. Já naquela época, havia discussões se Amendoim teria sofrido racismo de outro colega. Pauta que permanece viva, especialmente nas recentes edições do “Big Brother Brasil”. A vitória inesperada da cabeleireira Elaine ecoa na memória afetiva do telespectador. As outras três temporadas não conseguiram atingir o megassucesso da edição original.

Eis que a emissora platinada, diante da pandemia do novo Coronavírus, resolveu resgatar o formato. O confinamento dos participantes, de certo modo, facilita a produção dentro do atual panorama. Os realities ganham impulso.

Desta vez, “No Limite 5” conta com a participação de rostos conhecidos do grande público. 16 ex-BBBs disputarão, nas praias do Ceará, o almejado prêmio de meio milhão de reais e a oportunidade de reaparecer na maior emissora do País.  

Foram escalados André Martinelli (BBB13), Angélica (BBB15), Arcrebiano (BBB21), Ariadna (BBB11), Carol Peixinho (BBB19), Elana (BBB19), Gleici (BBB18), Gui Napolitano (BBB20), Iris Stefanelli (BBB7), Jéssica (BBB18), Kaysar (BBB18), Lucas Chumbo (BBB20), Mahmoud (BBB18), Marcelo Zulu (BBB4), Paula Amorim (BBB18) e Viegas (BBB18).

Há uma concentração nítida no “BBB18”, melhor temporada dos últimos anos. Nesta estreia, os participantes desta edição, Kaysar, Gleici e Mahmoud, que já tinham afinidade, tentaram criar uma aliança já quebrada com a eliminação do rondoniense. Na realidade, a direção poderia ter espraiado melhor a escalação dos desafiantes. Muitos desejavam rever ex-brothers e ex-sisters de temporadas mais antigas. Porém, a idade deve ter sido um empecilho dentro da proposta do reality.

André Marques assumiu o posto de apresentador. Neste primeiro programa, conquistou bom desempenho no vídeo. É mais um desafio em sua carreira. Não quis chamar mais a atenção que a dinâmica do jogo. E isso é ótimo.

“No Limite 5” ocupa agora a faixa noturna, após a novela das nove, das terças-feiras. Ótimo dia e horário. Neste primeiro programa, o reality já passou o clima de competitividade, intrigas (dá um tempero especial na edição) e um elenco promissor. Começou com boa perspectiva.  

Fabio Maksymczuk

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Adriane Galisteu estreia acima do tom no "Power Couple Brasil 5"

 

Olá, internautas

Neste domingo (09/05), a Record TV estreou a quinta temporada do “Power Couple Brasil”. A atração passa a contar com a apresentação de Adriane Galisteu. Neste ano, o reality show ganha uma versão estendida. 13 casais disputarão um prêmio que pode chegar a um milhão de reais.

Em sua primeira temporada, oito casais enfrentaram a disputa. As regras também eram outras. Os próprios casais tiravam o outro da competição. Agora, mais uma vez, o público fica com a missão da eliminação. O formato sofreu uma mutação que tira o cerne do programa. Ganhará quem seduzir mais o telespectador. Não, necessariamente, pela desenvoltura nas provas.

Na edição passada, ainda sob o comando de Gugu Liberato, Nicole Bahls e Marcelo Bimbi conquistaram o prêmio final mais pela fama e fãs. Mariana e Daniel Saullo perderam, mesmo com o desempenho superior.

Dentre os mais conhecidos, aparecem nove personalidades: Daniele Hypolito (ginasta finalista do Dancing Brasil), Filipe Duarte (participou do talent show Popstars, do SBT, que escolheu os integrantes do BROZ), Pimpolho (integrante do Art Popular, grupo de sucesso dos anos 90), Márcia Fellipe (do hit Deus Me Livre, Mas Quem Me Dera), Li Martins e JP Mantovani (casal “originado” de A Fazenda 8), Renata Dominguez (um dos maiores símbolos da teledramaturgia da Record TV), MC Mirella (integrante da mais recente edição de “A Fazenda”), Jonathan (da “Nova Geração” e ex-companheiro de Antonia Fontenelle) e Thiago Bertoldo, da dupla Thame e Thiago.  Em seu formato original, os casais poderiam ser apenas esses.

Em sua versão estendida, entraram casais desconhecidos do grande público. A cota ex-De Férias com o Ex permanece nos realities da Record TV. Chegou a vez de Mirela e Yugnir, não conhecidos pelos telespectadores da TV aberta. Há ainda Deborah Albuquerque e Bruno Salomão, DJ Claytão e Medrado, além de Mari Matarazzo e Matheus Yurley.

Nesta estreia, Adriane Galisteu começou acima do tom na apresentação do reality. Expressou-se de forma demasiada e acelerada. Nos próximos episódios, a veterana apresentadora, que há alguns anos estava afastada da função na TV, deverá encontrar o tom ideal. Além disso, neste primeiro programa, o figurino chamou demais a atenção no vídeo. O coração estampado no vestido, já nada discreto, estourou na tela.

A dinâmica do jogo, logo no primeiro dia, já forçou faíscas entre os casais. Desnecessário. As desavenças deveriam ocorrer de forma natural durante o confinamento. Além disso, alguns participantes também já forçam situações e não passam naturalidade.  

Agora é acompanhar o desenrolar da quinta edição do “Power Couple Brasil 5”. Começou fora do tom.

Fabio Maksymczuk