Páginas

terça-feira, 24 de maio de 2022

Imagem desgastada contamina programação do SBT

 

Olá, internautas

A pandemia do novo Coronavírus atingiu todas as emissoras da TV brasileira. O SBT foi a mais atingida. As sequelas permanecem em sua grade. A mais nova remexida atingiu a faixa vespertina que se transformou em um ponto nevrálgico.

O canal resolveu exibir telenovelas entre meio-dia até 15 horas. Na antiga faixa do fracassado “SBT Notícias”. Entraram as “re-re-reprises” de Carrossel e Esmeralda, além da inédita “Paixões de Gavilanes”. Diante dos baixíssimos índices, a trama hispano-americana já saiu do ar com menos de 10 capítulos exibidos.

Essa estratégia já foi usada anos atrás. A emissora exibia as tramas clássicas na verdadeira faixa das “Novelas da Tarde” que foram empurradas para o começo da noite. Desta vez, a remexida na programação não surtiu o efeito desejado.

O SBT desestruturou a programação matinal com o enfraquecimento e posterior extinção do “Bom Dia & Cia”. “Fofocalizando”, desde o início, enfrenta percalços em seus seis anos no ar.  “Casos de Família”, que já está há 18 anos na grade, também passa por um forte processo de desgaste. Os temas repetitivos cansaram. As reprises constantes de suas novelas também enfraquecem a imagem do canal.

A emissora precisa se reinventar e reestruturar toda a grade de programação. A Band já está na cola com uma direção mais competente.  

Fabio Maksymczuk

sábado, 21 de maio de 2022

VIVA cumpre missão com "Pão-Pão Beijo-Beijo"

 

Olá, internautas

“Pão-Pão Beijo-Beijo” estreou nesta semana na programação do VIVA. A novela das seis da TV Globo, de Walther Negrão com direção-geral de Gonzaga Blota, foi exibida em 1983 com sucesso.

A história é centrada em três personagens: Ciro (Cláudio Marzo), Soró (Arnaud Rodrigues) e Bruna (Elizabeth Savala). Nestes primeiros capítulos, Arnaud Rodrigues, que fez história no humorístico “A Praça É Nossa” com os personagens Povo Brasileiro, Coronel Totonho, Chitãoró, Shop Centis e Mundinho o Mudinho, de fato, sobressaiu na produção da TV Globo.

O VIVA deveria resgatar novelas mais antigas em sua programação. É um deleite acompanhar atores e atrizes em sua juventude, como Elizabeth Savala, Cassio Gabus Mendes, Tassia Camargo, Edwin Luisi, Paulo Guarnieri, entre outros.

“Pão-Pão Beijo-Beijo” possui algumas curiosidades. Foi a primeira telenovela a ser redigida em um computador. Além disso, a trama seria ambientada em São Paulo. Nestes primeiros capítulos, os personagens do núcleo paulista já migraram para o Rio de Janeiro. Cenas gravadas na Rua 13 de Maio e suas cantinas foram levadas ao ar. Saudosismo puro.

Barra da Tijuca e seus edifícios recém-construídos se tornaram cenário do folhetim. Por isso mesmo, a telenovela teria o título de O Condomínio. O então “poderoso” Boni alterou para “Pão-Pão Beijo-Beijo”. Renata Sorrah seria a protagonista. O papel ficou com Savala.

O canal cumpre a sua missão em valorizar as telenovelas que entraram para a história da teledramaturgia nacional. Atualmente, duas novelas dos anos 2000 compõem a trinca: a fraca O Beijo do Vampiro e Alma Gêmea. Fora Páginas da Vida, outra trama apenas regular da década 00. O ideal seria exibir uma novela de cada década: anos 80, 90 e 2000. Fora que as produzidas nos anos 70 também deveriam ser resgatadas.

Fabio Maksymczuk

quarta-feira, 18 de maio de 2022

"MasterChef Brasil 9" estreia com bom ritmo

 

Olá, internautas

Na última terça-feira (17/05), a Band estreou a nona temporada do “MasterChef Brasil”. A competição culinária mais tradicional da TV brasileira enfrenta o natural processo de desgaste, já que a emissora emendou uma temporada atrás da outra. Em algumas oportunidades, até com duas edições em um mesmo ano.  

A disputa saiu do estúdio da Band, agora reservado ao apresentador Fausto Silva. Agora, a atração é gravada nos estúdios da Vera Cruz, em São Bernardo do Campo. Neste primeiro programa, ficou nítido que o cenário ganhou um espaço maior.

“MasterChef 9” manteve o trio de jurados do ano passado. Erick Jacquin, Henrique Fogaça e Helena Rizzo permanecem em boa sintonia. Ana Paula Padrão continua na apresentação. Neste primeiro episódio, interagiu um pouco mais com os cozinheiros amadores que disputam 300 mil reais.   

A edição contou com agilidade. A apresentação dos participantes passou naturalidade no vídeo. Cada um com o seu prato predileto. A gaúcha Genesca chamou a atenção pela sua personalidade forte. A cota de estrangeiros ficou com a grega Paraskevi. O carioca Rafael também se destacou pela postura de competidor. A mineira e engenheira civil Fernanda foi a primeira eliminada da competição.

A nona temporada do “MasterChef Brasil” iniciou bem.

Fabio Maksymczuk

domingo, 15 de maio de 2022

RedeTV! esconde Luciana Gimenez

 

Olá, internautas

A RedeTV! continua com suas peripécias na programação. No último sábado (14/05), sem uma expressiva divulgação, a emissora estreou “Operação Cupido”. O novo programa comandado por Luciana Gimenez vai ao ar às 18h30. A apresentadora que é o maior símbolo do canal ficou escondida. 

Em tempo real, os índices de audiência foram pífios. A emissora de abrangência nacional girou ao redor do 0,4 ponto de média. Ficou ao lado da TV Aparecida e TV Brasil com reprise de uma novela de 40 anos atrás.

“Operação Cupido” é uma atração modernizada do velho “Namoro na TV”. O rapaz não vê as pretendentes. Obtém informações das participantes, através dos familiares que encaram um “game”. A atração não reinventa a TV brasileira, mas é um alento na emissora com uma produção própria de entretenimento. Sem estúdio virtual ou fofocas das (sub) celebridades.

Luciana Gimenez comandou as noites das segundas-feiras na RedeTV1 durante 20 anos. A apresentadora perdeu espaço na programação. Ficou restrita a apenas um dia na grade diária. Quarta-feira com o Superpop. E agora é escondida no sábado. Erro. “Operação Cupido” deveria ter sido alocado exatamente na faixa das 22h30 às segundas. Ela já tem o seu público construído há duas décadas nesse dia da semana.

“Galera Esporte Clube” poderia ser exibido no sábado às 18h30.

Fabio Maksymczuk

quinta-feira, 12 de maio de 2022

Elenco diversificado marca "No Limite 6"

 

Olá, internautas

A TV Globo resolveu apostar em mais uma edição de “No Limite”. O reality show, que entrou na história da TV brasileira com a sua primeira temporada, agora ganhou três dias de exibição. Terças e quintas, além aos domingos com a entrevista dos eliminados. Estratégia correta.

Desta vez, os anônimos encaram os desafios. No ano passado, ex-BBBs integravam todo o elenco. As provas ganharam um tom de dificuldade maior, o que proporciona mais emoção.  Fernando Fernandes é o novo apresentador.

A aposta no novo apresentador é interessante. Ele é ex-BBB (Big Brother Brasil 2). Portanto, integra a memória afetiva dos telespectadores que acompanham realities. Além disso, é esportista e passa a imagem de superação, elementos que caracterizam “No Limite”.   

A diversidade de perfis marca a sexta temporada da atração. As “placas tectônicas” que movimentam a sociedade brasileira aparecem no elenco. Isso já aconteceu no embate travado entre Adriano Gannam e Shirley Gonçalves.

Enquanto o psiquiatra abordava a diversidade (falou sobre a sua homossexualidade), a professora de Educação Física puxou uma oração durante o bate-papo. Adriano demonstrou descontentamento com a postura da colega da tribo Lua e se indispôs com alguns integrantes da equipe que já o eliminaram (mesmo sendo um dos mais fortes do time).

Matheus Pires é um dos perfis que mais chama a atenção. Outro gay do elenco, só que da tribo Sol. Inventou o personagem “Pires” e cria artimanhas para a sua permanência. E há ainda outros LGBTs na sexta temporada, como Victor e Lucas.

O índio Janaron Uhãy, do povo Pataxó, entra no contexto do reality. Ótima escolha. Igual ao “escoteiro” Pedro que, até aqui, é visto como um dos favoritos.

“No Limite” é considerado o primeiro reality de grande sucesso a entrar na programação da TV brasileira. Na realidade, apenas a primeira temporada reverberou. As demais não provocaram grande repercussão. Portanto, os índices mais modestos em comparação ao “BBB22” já eram esperados. Até aqui, o programa é uma boa opção ao telespectador que aprecia o gênero.

Fabio Maksymczuk

terça-feira, 10 de maio de 2022

"Galera Esporte Clube" adota espinha dorsal do "Encrenca"

 

Olá, internautas

A RedeTV! reformulou a grade de programação. Uma das alterações recai no “Galera Esporte Clube”. A atração agora é comandada por André Vasco e Fernanda Keulla. Julio Cocielo e Victor Sarro saíram do esportivo. Na reestreia, o ex-jogador Amaral apareceu em VTs com suas “pérolas” e causos dos bastidores futebolísticos.

Como já abordado neste espaço, as “peças” encontram-se fora de lugar na programação da emissora de Dallevo e Carvalho. E não seria diferente no Galera Esporte Clube. Qual é a ligação da ex-BBB Fernanda Keulla com o universo esportivo? Qual é a relação de André Vasco com futebol?

Eis que no primeiro programa da nova fase, os apresentadores receberam Guilherme Pallesi, o Guipa, profissional desse ambiente esportivo que, na RedeTV!, ganhou a verve de “fofoqueiro” no “Bom Dia Você”. Íntimo desse universo, Guipa passou comentários embasados sobre futebol durante a sua participação. Não teria sido mais lógico a entrada desse profissional na equipe do esportivo ao invés no matinal?

Keulla saiu do “Encrenca” e foi realocada no “Galera Esporte Clube”, antes mesmo da reformulação. O formato da atração dominical se transformou, de fato, em espinha dorsal da atração. André e Fernanda comentam vídeos engraçados com temática do esporte que pululam na internet. Há ainda o Top 5. Na reestreia, os goleiros, em vídeos, ganharam a análise dos apresentadores.   

Em meio a esse material que domina a atração, surgem algumas reportagens comandadas por Paulinha Vilhena. De fato, ela é uma jornalista da área. Chegou a apresentar algumas edições do “Gazeta Esportiva”, na TV Gazeta. Ela adota um estilo que lembra a apresentadora Sabrina Sato. 

“Galera Esporte Clube” é exibido às segundas-feiras, na faixa das 22h30. Empurrou o divertido “Foi Mau” para 23h30. Antes, “GEC” ocupava o horário da meia-noite às quartas. Modificação que impacta o hábito do telespectador.

Fabio Maksymczuk

sábado, 7 de maio de 2022

SBT humaniza elenco feminino com especial

 

Olá, internautas

Na última sexta-feira (06/05), o SBT exibiu “Nossas Mães”. O especial comandado pela jornalista Carla Vilhena trouxe as histórias das mães que trabalham na emissora de Silvio Santos.

A atração reuniu entrevistas com Patricia Abravanel, Eliana, Chris Flores, Márcia Dantas e Myrian Rios, além de mães de alguns atores da novela Poliana Moça, como Andrea, mãe de Igor Jansen, e Fernanda, mãe de Duda Pimenta.

O especial humanizou as “estrelas” do SBT. Trouxe o lado humano das famosas que vivem sob os holofotes. Patricia revelou suas inseguranças durante a primeira gravidez, principalmente em relação ao companheiro Fabio Faria com quem iniciava o relacionamento. Seria um bom pai? A apresentadora também confidenciou que sofreu dois abortos antes do seu casamento e nascimento de Jane.  

Eliana revelou que, com a gestação de risco de Manu, agora carrega cicatrizes em seu abdômen. Já Márcia Dantas disse, sem constrangimento, que vigia o filho, através de uma câmera instalada em seu quarto. Uma espécie de “BBB”. Comentou ainda que dorme ao lado do seu rebento. Patricia também afirmou que dorme, ao lado de seus três filhos e seu marido, em duas camas de casal.

“Nossas Mães” trouxe, com uma boa edição, a mensagem que todas as mães, famosas ou anônimas, vivem os mesmos dilemas. O especial do Dia das Mães cumpriu o seu objetivo. As “estrelas sbtistas” ficaram mais próximas das telespectadoras.

Fabio Maksymczuk

quarta-feira, 4 de maio de 2022

Insistência em Dinei chama atenção no "Power Couple Brasil 6"

 

Olá, internautas

Na última segunda-feira (02/05), a Record TV estreou a sexta temporada do “Power Couple Brasil”. O reality show, até aqui, ficou ao redor dos 5 pontos de média. Índice modesto. Algumas razões podem ser citadas para justificar tal patamar.

A cada edição que passa, o elenco conta com nomes mais repetitivos e menos atrativos. Inexplicavelmente, Dinei reaparece em mais um reality da Record TV. O ex-jogador ficou marcado por “mijar” fora do banheiro. Saiu arranhado de “A Fazenda 9 – Nova Chance” e melhorou a sua imagem no “Ilha Record” exibido no ano passado. Porém, isso não justifica a sua quarta participação, agora consecutiva (A Fazenda 3, A Fazenda 9, Ilha Record e Power Couple Brasil).  

Dinei, com a sua “vasta” experiência, já entrou com um roteiro pré-estabelecido. Entrou isolado, conversa pouco com os demais e tentará passar a imagem de perseguido da edição. A direção ainda resgatou Nahim que foi um dos parceiros do futebolista em “A Fazenda – Nova Chance”. Dupla que não caiu nas graças do público. Saíram com expressiva rejeição. O cantor é outra figura carimbada dos realities da emissora da Barra Funda. Participou também de “Aprendiz – Celebridades”.

Cartolouco, com a sua habitual postura exagerada, reaparece na Record TV após “A Fazenda 12”, ao lado de sua companheira Gabi Augusto (não é Luiza Ambiel por quem dizia apaixonado). Mussunzinho, que foi um dos primeiros eliminados de “A Fazenda 13” no ano passado, é outro egresso de outros realities da emissora.

Os ex-BBBs 20, Ivy Moraes e Hadballa, que deixaram lembranças na atração da TV Globo, agora encaram o “Power Couple Brasil 6”, ao lado de seus cônjuges. Normalmente, os ex-participantes do Big Brother Brasil conseguem chegar até a reta final na Record TV. A conferir.

Novidades reais ficam por conta de Pe Lanza (da banda Restart) e Anne, além da cantora Adryana Ribeiro e Albert. Os pais do MC Gui, Rogério Silva e Cláudia (Baronesa), que chamaram a atenção da mídia no ano passado com a participação do filho em A Fazenda também podem entrar neste grupo.

Há ainda a cota de desconhecidos do público da TV aberta. Luana e João Hadad, do “De Férias com o Ex”, integram o elenco ao lado de Brenda Paixão e Matheus Sampaio, ex-Brincando com Fogo. Brenda e Matheus passam a imagem de sucessores do casal Fênix da edição passada. Há ainda Rodrigo Mila e Daiana e Michele Passa e Bruno.

O elenco não conta com nomes fortes, mas agora é acompanhar se as peças engrenam no jogo sob a batuta de Adriane Galisteu que permanece à frente do “Power Couple Brasil 6” com seu bordão “meus amores”.

Fabio Maksymczuk  

segunda-feira, 2 de maio de 2022

RedeTV! permanece em erros com "Bom Dia Você"

 

Olá, internautas

Nesta segunda-feira (02/05), a RedeTV! reformulou a programação matinal. A emissora do ponto de exclamação estreou “Bom Dia Você” com Aline Prado e Eri Johnson. É uma revista eletrônica tradicional com quadro de culinária, noticiário futebolístico, reportagem em show musical e fofocas. Neste primeiro programa, familiares do elenco encaminharam mensagens de felicitações.

Nos índices prévios de audiência, a atração oscilou entre 0,0 a 0,2 ponto. Péssimo patamar para uma rede de abrangência nacional. “Bom Dia Você” é mais um indício que a emissora enfrenta um sério problema de direção.

Depois da tentativa de transformar o ator Julio Rocha em apresentador do “TV Fama”, tentar transformar Gretchen, a rainha do rebolado dos anos 80, em uma das comandantes do “Encrenca”, agora a RedeTV! escala o ator Eri Johnson para liderar uma revista eletrônica matinal com duas horas de duração. Qual é a lógica? Não sabemos.

As peças continuam fora do lugar na emissora de Dallevo e Carvalho. Depois do humorista Marcelo Zangrandi apresentar o “TV Fama”, chegou a vez de Guilherme Pallesi comandar o noticiário do mundo das celebridades no “Bom Dia Você”. Guipa tem a sua imagem atrelada ao universo esportivo, especialmente do futebol. Qual é a lógica? Não sabemos.

Na realidade, a RedeTV! deveria funcionar como um celeiro de novos comunicadores. Garimpar apresentadores natos que estão escondidos pelo Brasil afora para as suas atrações. Além disso, a emissora deveria oferecer uma opção diferente das “coirmãs” na programação matinal.

Por que não transformar o “Bom Dia Você” em um espaço produzido e comandado por profissionais negros com pautas direcionadas a esse universo?  Seria algo diferente e “inovador”. Aline Prado, que já demonstrou boa desenvoltura à frente das câmeras, poderia liderar essa atração que traria mais representatividade na TV brasileira. Seria um marco.

Fabio Maksymczuk

sábado, 30 de abril de 2022

TV Globo perde com saída de Carlos Tramontina

 

Olá, internautas

Nesta semana, um fato chamou a atenção do telespectador da TV Globo, especialmente do Estado de São Paulo. O jornalista Carlos Tramontina saiu da emissora platinada, após 43 anos no canal.

Na última terça-feira (26/04), o apresentador liderou normalmente a transmissão da apuração do carnaval paulistano (ao lado de Michelle Barros). Depois, comandou a sua última edição no “SP2”. Não se despediu do telespectador de forma direta. Nem sequer recebeu alguma homenagem da emissora. “Quero mandar um abraço a todos vocês. Muito obrigado pelo carinho. Boa noite”. Foram suas últimas palavras em território dos Marinho.

Tramontina é um dos melhores jornalistas do Brasil. Um dos melhores apresentadores de telejornal na TV brasileira. Sempre elegante e, ao mesmo tempo, próximo do telespectador. Mantinha um contato diário com o público por décadas. Merecia uma despedida digna.  José Roberto Burnier assumiu o posto.

Além da saída de Tramontina, Chico Pinheiro também foi desligado da TV Globo. Neste caso, a postura do jornalista nas redes sociais destoava de uma imagem imparcial necessária para um âncora, especialmente na cobertura do noticiário político em um ano eleitoral. Ana Paula Araújo já demonstrou competência para apresentar sozinha o “Bom Dia Brasil”.    

Através do Instagram, Tramontina comunicou o seu desligamento da TV Globo e enfatizou que novidades virão em breve. A conferir.

Fabio Maksymczuk

quarta-feira, 27 de abril de 2022

Regular: "BBB22" enfrenta ressaca do "BBB21"

 

Olá, internautas

Nesta madrugada de terça (26/04) para quarta-feira (27/04), Arthur Aguiar sagrou-se campeão do “BBB22” com 68,96% dos votos. É o primeiro “camarote” a vencer o reality show da TV Globo.

“BBB22” enfrentou a ressaca do “BBB21”. O pânico pelo “cancelamento” podou quase a totalidade do elenco. Além disso, com a conquista de altas cifras dos ex-confinados, tanto do “BBB20” quanto do “BBB21”, em publicidade nas redes sociais, os “pipocas” decepcionaram no jogo. Quiseram, claramente, usar a atração da TV Globo como trampolim para se tornarem macro influenciadores digitais.

Diante disso, o reality enfrentou graves problemas na construção da narrativa. O enfrentamento entre os “camarotes” Arthur e Jade Picon basicamente foi um dos únicos pontos de tensão. O programa se arrastou durante três meses. A produção se desdobrou para trazer ritmo ao reality até o final de abril.

Uma edição apenas regular que fugiu das características da terceira fase do “Big Brother Brasil” que vem desde 2018. Representatividade, questões sobre identidade sexual, xenofobia, machismo, feminismo, racismo e outros temas que marcam a sociedade brasileira não pautaram a vigésima segunda edição. “BBB22” não entrou no rol de piores edições (BBB6 e BBB19).

“BBB22” ficou estruturado, basicamente, em três grupos: quarto Lollipop, Comadres e Trio Disney. A seguir, o balanço de cada participante.

Campeão

Arthur Aguiar: um dos poucos que entrou no BBB22 com a missão de ganhar a preferência do público. Jogou de maneira transparente. Limpa. Sem estratégias mirabolantes. Claro. Usou da sua eloquência para derrubar os rivais. Ótimo comunicador. Soube utilizar cada palavra no discurso coerente. Ao mesmo tempo, o egocentrismo, uma das marcas de seu lado sombra, também apareceu no jogo. Isso gerou uma rejeição em parcela importante do público. Por outro lado, ele já era o mais famoso do elenco. Contava com um fã-clube que se engajou pesadamente na votação, a chamada “Padaria” que o consagrou como vitorioso. Ele manteve seus fãs e ampliou esse grupo.    


Trio Disney

Pedro Scooby - No Exathlon Brasil, reality show exibido na Band em 2019, Pedro Scooby foi altamente competitivo. Extremamente focado. Líder. No BBB22, foi displicente. Manteve a característica de amigo. “Boa gente”. Porém, o surfista acrescentou nada ao reality. O “Trio Disney” travou absurdamente o desenvolvimento do jogo. Scooby, nitidamente, não admirava Arthur Aguiar no jogo, mas ficou com receio de enfrentá-lo claramente. Por isso, aliou-se a Gustavo na reta final. Estratégia que redundou em grande fracasso.

Paulo André P.A – o atleta é outro que acrescentou nada ao reality. Passou a imagem de “gente boa”, mas também de “menino mimado e birrento”. O seu porte atlético chamou a atenção de grande parte do público que deverá acompanhá-lo nas redes sociais, especialmente o Instagram que valoriza a imagem. Na reta final, personificou o voto anti-Arthur.

Douglas Silva D.G – o ator também acrescentou nada ao reality. Passou no jogo sem deixar uma marca. Saiu com apenas 1,13% da votação na grande final.

Comadres

Lina (Linn da Quebrada) - foi uma da poucas participantes que desconstruiu o discurso de Arthur Aguiar. Enxergou como ele construía a sua fala e o seu jogo. Inteligente. Deixou uma boa imagem. Por outro lado, errou absurdamente em sua liderança ao indicar Paulo André que desistiu da prova de resistência, ao lado de Scooby e D.G, para a sua “coroação”. Pegou mal. Erro fatal.  

Jessilane - Jessi simbolizava a aura de professora, preta e egressa do interior do Brasil. Entrou na mesma vibração de Thelminha e Gleici, como salientado na análise da estreia. Porém, ela não conseguiu criar uma torcida engajada para a sua vitória.  Errou no jogo ao comportar-se de maneira isolada e não se aliar aos “meninos” para desestabilizar o grupo Lollipop.

Natalia Deodato - uma das poucas “pipocas” que entrou com sua intensidade no confinamento. Sua participação é o esperado de algum anônimo que resolva entrar na casa mais vigiada do Brasil. Deixou uma imagem marcante no “BBB22”. Uma das poucas que aproveitou a visibilidade. Além disso, jogou luz às pessoas com vitiligo.  Acertou. Errou. Encarou o jogo sem medo.

Lucas Bisssoli – o estudante de Medicina apareceu como um “anexo” das Comadres, como Arthur no Trio Disney. Não se encaixou em grupos. Circulava entre os quartos. Tentou jogar, mas não encontrou parceiros, de fato. Mesmo assim, deixou uma boa imagem.


Quarto Lollipop

Jade Picon – errou no embate com Arthur Aguiar. O ator aproveitou da imaturidade da jogadora e o público ficou ao lado do carioca.

Lais – também errou no embate com Arthur. A falta de eloquência nas discussões verbais fragilizou a sua imagem.

Vyni - “Eu pego preservativos para os outros”, por Vyni. Essa cena foi uma das mais constrangedoras em todas as temporadas do Big Brother Brasil. Eliezer usou das fragilidades do cearense para garantir um aliado no jogo. Vyni, injustamente, foi atacado por envolver-se nesse jogo de sedução. Faltou maturidade.

Eliezer – apostou no jogo de sedução com Maria, Vyni e Natalia (até Jessi e Lina). Saiu com as alcunhas de Eliezero (pela falta de sorte nas provas) e Elierpes (por beijar Natalia com herpes). Jogou mal.

Barbara Heck – uma das mulheres mais bonitas que já passou pela história do Big Brother Brasil.

Eslovênia – quando seu nome foi anunciado, imediatamente a compararam com Juliette (igual Vyni com Gil do Vigor). A expectativa se transformou em decepção. Apenas passou pelo reality.

Brunna Gonçalves – participante mais fraca do “BBB22”. Passou sem deixar vestígio algum.

Casa de Vidro

Gustavo – entrou com a missão de remexer totalmente as peças do tabuleiro. Cumpriu em parte. Mesmo com as informações externas da casa, envolveu-se com Lais, até então uma das participantes mais fracas do jogo. Era vista apenas como amiga da Bárbara. Depois, acomodou-se na “rede de proteção” do Trio Disney. E ali ficou. Não teve coragem de enfrentar frontalmente Arthur Aguiar. Comentários sobre drogas e Hitler também arranharam sua imagem.

Larissa Tomásia – entrou com as informações fora da casa e não soube aproveitá-las. Entrou na “rede de proteção” do quarto Lollipop e se deu mal.

Expulsa

Maria -  passagem intensa. Envolveu-se sexualmente com Eliezer. Beijou LInn da Quebrada. Passou do ponto com Arthur e foi agressiva com Natalia no Jogo da Discórdia.

Desistente

Tiago Abravanel – um dos piores participantes do BBB22. Tentou escapar dos confrontos. Travou o jogo. Passou a imagem de querer transformar o reality em uma colônia de férias. Sua passagem ficou marcada por comentários negativos sobre a Família Abravanel e até do SBT. Preferiu desistir a encarar a votação popular.

Primeiros eliminados

Naiara Azevedo – adotou uma postura egocêntrica em sua participação. Sempre queria chamar a atenção para si. Desejava conversar com Tadeu Schmidt e o apresentador a ignorou.

Rodrigo Mussi – eliminado precocemente do reality. Poderia ter ido muito mais longe e criado o pólo adversário com Arthur Aguiar.

Luciano – primeiro eliminado do BBB22. Agora, aventura-se no OnlyFans.

Fabio Maksymczuk

domingo, 24 de abril de 2022

Alex Escobar e Maju Coutinho abrem "respiro" em desfiles das escolas de samba


Olá, internautas

Neste feriado de Tiradentes, aconteceu o Carnaval fora de época. Em virtude da pandemia da Covid-19, a festividade foi adiada para abril. Os desfiles das escolas de samba de São Paulo e Rio de Janeiro ocorreram na sexta (22/04) e sábado (23/04).

A TV Globo transmitiu, apenas para o Estado de São Paulo, o carnaval paulistano. Para todo o País, foi levado ao ar o desfile das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro. Neste ano, Alex Escobar e Maju Coutinho comandaram a transmissão. A nova dupla deu respiro aos shows das agremiações. Narraram sem excessos.

O telespectador teve a oportunidade de ouvir mais os sambas-enredo e assistir sem interferências em demasia. O comentarista Milton Cunha sempre eleva a qualidade da cobertura. Pretinho da Serrinha fez comentários pontuais.

Por outro lado, em São Paulo, os velhos erros permaneceram. Chico Pinheiro e Michelle Barros sobrepunham os shows das escolas de samba. Falaram em excesso. Não há respiro para ouvir os sambas-enredo durante a transmissão. E para piorar a situação, Ailton Graça e Celso Viáfora também contribuíram para a cobertura “poluída”. A escola de samba fica em segundo plano com o “falatório” da equipe.

O Grupo Globo acertou ao disponibilizar gratuitamente os shows das agremiações de São Paulo e Rio de Janeiro pelo Globoplay. Dessa forma, o telespectador teve a oportunidade de acompanhar os desfiles não exibidos na programação oferecida pela TV aberta.

Fabio Maksymczuk  

quinta-feira, 21 de abril de 2022

"Canta Comigo 4" fortalece Rodrigo Faro

 

Olá, internautas

A Record TV já estreou a quarta temporada do “Canta Comigo”. Agora, a atração é gravada na RedeTV!. Os Estúdios Vera Cruz, antigo local que comportava o gigantesco painel com 100 jurados, agora pertencem ao Grupo Bandeirantes que alugou o espaço em São Bernardo do Campo (SP).

A mudança do local não afetou a identidade visual do talent show. Porém, a qualidade da imagem não é a mesma e o áudio ficou mais abafado. Nada que comprometa o programa como um todo.

“Canta Comigo” reforça a identidade de Rodrigo Faro. O apresentador conseguiu imprimir o seu ritmo à competição musical, antes liderada pelo saudoso Gugu Liberato. O programa reúne cantores talentosos. O domingo da Record TV fica mais forte com o talent show.

Enquanto isso, “Hora do Faro” permanece sem grandes atrativos. É o mais do mesmo. Dominical saturado. Não é surpresa que a atração não consiga sustentar os índices de audiência do Cine Maior que antecede na programação.

Até aqui, o júri está com pouco filtro na seleção dos candidatos. No último domingo (17/04), os 100 jurados já aprovaram dois candidatos diretamente para a grande final. Outros competidores ganharam apoio de 99% e 98% da bancada total. Altíssima aprovação logo no início da disputa.

“Canta Comigo” é uma boa opção ao telespectador.

Fabio Maksymczuk

segunda-feira, 18 de abril de 2022

Matt: Matheus Lisboa trilha caminho confuso em carreira musical

 

Olá, internautas

Na última quinta-feira (14/04), o programa “Sensacional”, da RedeTV!, anunciou o lançamento de mais um cantor. A apresentadora Daniela Albuquerque conversou com Matt. Na realidade, o “novo cantor” já é uma figura velha conhecida do telespectador de realities. É o ex-BBB e ex-Fazenda Matheus Lisboa que adentra o universo musical.

O “ex-engenheiro” adota um novo nome artístico nesta etapa. Após se aventurar na teledramaturgia, o mineiro aposta na música (com apoio da Kondzilla). Há algumas semanas, ele já tinha lançado, na internet, o videoclipe de “Sensualiza”.

O clipe minimiza o seu desempenho à frente das câmeras com um balé. Dançarinos e dançarinas encarnam a coreografia que deveria viralizar. Pelas redes sociais, muitos compararam Matt com Latino de 30 anos atrás. Só que já estamos na terceira década do século XXI. A aposta no bigode aprofunda tal comparação. O visual retrô não funciona dentro da proposta.

Na festa de divulgação da nova carreira em Alphaville (SP), Matt apareceu com cabelo rosa. Outro equívoco. O videoclipe foi patrocinado pela Vinci Hair Clinic que tem como objetivo resgatar e valorizar o cabelo, especialmente de homens. Matt passou pelo processo de transplante capilar. Deveria valorizar os novos fios. Porém, com o tingimento, ficou ressecado durante dias.

É muito provável que não tenha sido realizada uma simples pesquisa de opinião sobre as diretrizes do novo trabalho. É voltado para qual público alvo? Comunidade gay? Adolescentes? Mulheres? Grande massa? Imagem confusa.

O lançamento do cantor na mídia televisiva sequer teve divulgação pelo próprio rapaz em suas redes sociais (e nem por alguma assessoria de imprensa). Omitiu a sua presença na atração da emissora de Dallevo e Carvalho. 

Inconscientemente ou conscientemente, Matheus passa a impressão de querer “matar” (no modo imperativo do verbo, “mate”) a persona “Uai”. Matt seria essa transformação em sua exposição pública. O visual “cool” que o afasta de suas raízes é um desses indícios. Porém, fica confuso, já que o “Uai” é quem impulsiona as redes sociais (com os vídeos de dublagem que integram o DNA “Uaimatheus”). Públicos distintos que resultam em perdas e ganhos no número de seguidores. 

Matheus tenta permanecer na mídia, após a superexposição no “BBB16” e “A Fazenda 9”. De ator a cantor. Enfrentou percalços na breve participação em “O Tempo Não Para”, novela das sete da TV Globo, e inicia, de forma questionável, no universo musical. A questão da identidade precisa ser melhor desenvolvida. 

Fabio Maksymczuk é jornalista e crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). Com passagens pelo Portal Imprensa e UOL Televisão Blogs.

sexta-feira, 15 de abril de 2022

SBT toma atitude drástica na programação matinal

 

Olá, internautas

A programação infantojuvenil sempre foi uma das marcas nas manhãs do SBT. Bozo, Mara Maravilha, Sergio Mallandro, Mariane Dombrova, Simony, Eliana, Vovó Mafalda, Maisa, Jackeline Petkovic, Yudi Tamashiro, Priscilla Alcantara, entre outros, habitam a memória afetiva do telespectador.   

Em uma remexida drástica, o SBT extinguiu “Bom Dia & Cia” de sua programação, após 28 anos de exibição diária. Em seu lugar, a emissora resolveu esticar “Primeiro Impacto” até meio-dia.

Posteriormente, entra o “tapa-buraco” Notícias Impressionantes que não impressiona o telespectador em sua versão diária. Raramente, ultrapassa a barreira dos 2 pontos de média.  Dudu Camargo, Darlisson Dutra e Marcão do Povo comandam o bloco jornalístico que contempla a incrível marca de seis horas de duração. Fica na casa dos 3 pontos de média. Índices semelhantes aos conquistados pelo “Bom Dia & Cia”.

Nos últimos anos, o programa infantojuvenil careceu de investimentos. Tal constatação é simbolizada por Silvia Abravanel que apresentava a tradicional atração.  A “filha do dono” jamais brilhou à frente das câmeras, desde os tempos do “Programa Cor-de-Rosa”.

A legislação que cerceou a publicidade em infantis gerou um sério entrave para as emissoras abertas. Como consequência, o filão foi abandonado. Basicamente, agora as crianças buscam opções nas manhãs da TV Cultura e TV Brasil.

“Bom Dia & Cia” atravessou diferentes gerações. A sua extinção é mais um sinal da transformação que a TV brasileira enfrenta diante das novas configurações midiáticas. O SBT precisará investir. Reprisar reportagens em looping e exibir “vídeos incríveis” capturados da internet não saciam o telespectador.

Fabio Maksymczuk

Ps: nesta semana, meu computador estava na assistência técnica. Por isso, o espaço foi atualizado com menos frequência.