Páginas

quarta-feira, 13 de junho de 2018

"Vale a Pena Ver de Novo" empaca no IBOPE



Olá, internautas

A programação vespertina da TV Globo tornou-se o ponto fraco da grade de programação. A emissora perde até a tradicional liderança com o “Vídeo Show” para a Record TV. Em São Paulo, por exemplo, o quadro “A Hora da Venenosa” liderado por Fabiola Reipert, que até está menos venenosa com espaço maior para fofocas internacionais, derrota diariamente o programa liderado por Otaviano Costa e Sophia Abrahão.

Agora, “Vale a Pena Ver de Novo” empacou nos índices de audiência. “Belíssima” ocupou recentemente a faixa das reprises. A novela de Silvio de Abreu registrou singelos 12 pontos de média nesta terça-feira (12/06). Padrão aquém do esperado para a emissora platinada.

A trama ganhou destaque no meu espaço anteriormente hospedado no UOL Blogs. Na época, comentei: “Silvio cumpriu seu papel em dar tranquilidade para o horário da "novela das oito", apesar de não criar grande comoção antes dos momentos finais. Texto correto, mas sem grande emoção. O suspense permitiu segurar a audiência até o fim, mas não ocorreu grande estardalhaço, como as quatro melhores obras da década (O Clone, Mulheres Apaixonadas, Senhora do Destino e Laços de Família)”.

“Belíssima” segurou a audiência pelo mistério que envolvia o vilão que mandava em André (Marcello Antony) e o filho de Murat (Lima Duarte) com Bia Falcão (Fernanda Montenegro). Tal artifício não segurará o telespectador à frente da TV em seus derradeiros capítulos, já que os enigmas, evidentemente, foram revelados. Além disso, “Belíssima” marca o pior trabalho de Reynaldo Gianecchini na TV com o personagem Pascoal.

“Belíssima” não integra a relação das novelas de grande destaque da década passada. Por isso mesmo, não será surpresa caso não alavanque a faixa vespertina. O mesmo fenômeno ocorreu com “Celebridade”. Apesar de ter sido a última boa novela de Gilberto Braga, também não aparece no rol das “inesquecíveis”.

“Vale a Pena Ver de Novo” precisa despertar o interesse do telespectador em acompanhar, de novo, grandes sucessos. A reprise do remake de “Ti-Ti-Ti” honra o título da faixa. Chegou o momento. 
   
Fabio Maksymczuk

10 comentários:

  1. difícil comparar video show com as outras emissoras q são sensacionalistas e apelativas. programas sensacionalistas sempre vão ter mais ibope. eu não tinha visto muito de celebridade, até pensei em tentar ver, mas tanto celebridade qt belíssima são novelas no modelo antigo que não me agrada faz tempo. uma pena que agora possam colocar no vale a pena ver de novo novelas das 21h pq são as q menos gosto. queria poder rever esplendor, lado a lado, cordel encantado e tantas outras incríveis que passaram as 18h. várias em modelos novos. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Eu discordo. Acho que Belíssima integra sim a lista de grandes novelas da década passada. Adoro. abçss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reitero que Belíssima não integra a relação de grandes novelas da década passada. Abs

      Excluir
  3. O público de hoje quer ver novelinha pasteirizada, circos, novelinhas palatáveis. Novelas do estilo de Celebridade e Belíssima, que tem um conteúdo com algo a mais, irão sofrer mesmo com a rejeição. O público de hoje quer farofas e novelinhas entregues de graça, que não façam pensar, ou seja, only entretenimento. Já já volta o pior autor da emissora Walcyr Carrasco com alguma reprise pra atender a esse público limitado.

    ResponderExcluir
  4. Essa novela eu so lembro mais da voz Falcão mesmo. .não marcou...se era pra botar Silvio de Abreu reprisava a próxima vítima....pois seria como se fosse inédita. .velhona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belíssima chega a perder do Cidade Alerta... Abs

      Excluir
  5. A Proxima Vítima inesquecível
    A Cláudia Ohana deu um show

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Surge entre as melhores novelas da década de 90... Abs

      Excluir