Páginas

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Bolsonaro abre novo capítulo da guerra midiática



Olá, internautas

Nesta quinta-feira (04/10), a TV Globo promoveu o seu tradicional debate entre os candidatos à Presidência do Brasil. Neste ano, porém, um fato ofuscou o encontro.

O líder das pesquisas eleitorais, Jair Bolsonaro, resolveu conceder uma entrevista exclusiva para a Record TV. O “Jornal da Record” exibiu o bate-papo com o candidato do PSL concomitantemente com o evento liderado por William Bonner.

O deputado enfatizou que não poderia comparecer ao debate da Globo por restrições médicas. Porém, surpreendeu ao aparecer na concorrente. Abriu-se um novo capítulo da guerra midiática.

Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus que controla a Record TV, declarou recentemente seu voto em Bolsonaro. Por isso mesmo, a aparição do candidato em domínios da Barra Funda não surpreende. Além disso, o entrevero com Bonner e Renata Vasconcellos na sabatina do “Jornal Nacional” ainda ecoa. Lá, o “capitão” enfatizou os recursos milionários despejados no canal oriundos da propaganda oficial do Governo Federal.

A candidata da Rede, Marina Silva, disse que Bolsonaro “amarelou”. Ciro Gomes também lamentou a ausência do rival em território platinado. Porém, a não convocação do Cabo Daciolo tirou a  "pimenta". O deputado do Patriota sempre agita o telespectador com sua atuação “marcante”. Foi assim na Record e Band. O clima morno imperou no debate da Globo.

O próximo domingo (07/10) abrirá um novo capítulo para a História do Brasil. E possivelmente para a mídia.

Fabio Maksymczuk

11 comentários:

  1. Talvez o fato do Bolsonaro não ir ao debate e falar com a Record mostra que a emissora do Bispo tem sua posição definida, mas a Globo que é acusada de interferir nas eleições pode estar assistindo sua maior derrota.

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Guerra de mídias. Não há nada que obrigue uma pessoa a participar na Globo. E esta pensa que é o centro do mundo. Eu gostei muito.

      Excluir
  3. Eu me diverti com a participação do Cabo Daciolo nos debates anteriores mas achei a melhor coisa a Globo não convidá-lo. Foi engraçado e tal, mas estamos às vésperas das eleições e não é hora pra palhaçadas ou grancinhas, é pra ser sério. Deixe as loucuras desse Cabo desequilibrado pros programas de barraco da RedeTV!

    ResponderExcluir
  4. Marina pagou caro a falta de generosidade ao fazer referência a JB, ficou com menos votos que o Daciolo. O cara fez trinta minutos somados em três de dez e levou duas horas gravando. Estava um caco. Eu já teria jogado a toalha e mandado todo mundo praquele lugar.

    ResponderExcluir