Páginas

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

"Terrores Urbanos" diversifica teledramaturgia da Record



Olá, internautas

Nesta programação de início de ano, a Record TV exibiu a série “Terrores Urbanos”, lançada originalmente pelo Play Plus, serviço de streaming do conglomerado recordiano. A atração, produzida pela Sentimental Filmes, contemplou apenas cinco episódios: A Loira do Banheiro, A Gangue dos Palhaços, O Quadro do Menino que Chora, O Boneco Amigão e O Homem do Saco.

“O Quadro do Menino que Chora” alcançou o melhor resultado. Realmente, o clima de tensão transbordou no vídeo. Por outro lado, “O Boneco Amigão” (que muitos acharam parecido com o apresentador Gugu Rs...) apresentou um desfecho que deixou dúvida para muitos telespectadores.

A mãe, interpretada por Natalia Lage, entrou em uma neurose com o brinquedo do filho. Começou a espancar o boneco, após ver a sogra morta estendida no chão, mas aquela ação refletia no pimpolho. Será que na verdade ela estava espancando o primogênito? Isso ocorreu em A Gangue dos Palhaços. Rosane, interpretada por Julia Lund, via palhaços por todos os lados e queria matá-los. Na realidade, assassinou o marido.  

Voltamos para a história do Amigão. Após a confusão, toda a família apareceu em clima de comercial de margarina no dia seguinte. Posteriormente, a progenitora buscou o boneco no fundo do armário ao ver o braço vermelho do filho. Mensagem enigmática.

A produção da Sentimental Filmes conquistou um melhor resultado em comparação a Casablanca que domina as novelas da emissora. Cada episódio, tinha sua característica. A Record acerta ao diversificar o leque da teledramaturgia, atualmente caracterizada por folhetins bíblicos. Em anos anteriores, Conselho Tutelar e Sem Volta cumpriram tal missão.

Fabio Maksymczuk

8 comentários:

  1. Primeira vez que venho aqui esse ano e o que eu quero dizer é:
    "VOCÊ NÃO SABE O PRAZER QUE É ESTAR DE VOLTA!", HAHAHAHA.

    Beijos!
    juliamodelodemodelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Fábio, bom dia.
    Este ano, por ora devo acompanhar o The voice Kids. E hora que houver uma chance, devo ver o Terrores Urbanos. No meio de tantas ofertas é bom ter dicas de bons programas.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi Fabio, tudo bem? Infelizmente não consegui ver todos os episódios de Terrores Urbanos. Vi A Loia do Banheiro e achei texto e atuações muito fraquinhos. Mas a produção é bem caprichada, o resultado visual foi deslumbrante. A Record, quando se mete nas coproduções de séries, normalmente faz coisas boas, como você disse. O canal deveria exibir séries ao longo do ano, revezando com os realities na linha de shows. A renovação na dramaturgia é urgente! Abraço e feliz 2019! www.tele-visao.com

    ResponderExcluir
  4. não vi juro fiquei curioso a record quando quer sabe produzir abraços

    ResponderExcluir