Páginas

terça-feira, 23 de julho de 2019

Por onde anda Ricardo Ramory?


Olá, internautas

Dias desses no Facebook, visualizei um post que relembrava a novela Maria Esperança exibida no SBT. Barbara Paz e Ricardo Ramory protagonizaram a trama que alcançou boa repercussão na emissora de Silvio Santos. Barbara continua com vigor na mídia. E Ramory? Por onde anda o ator?

Fui ao Google para buscar mais informações e encontrei o seu canal no YouTube denominado RRamory Filmes. Eis que acesso alguns vídeos e fico surpreso com algumas declarações no estilo “sincerão”.

Ele comenta que resolveu “se afastar” da atividade de ator por divergências com o que é defendido no meio. “Deixei de atuar na área por questões de vida pessoal... O mercado afunilou. As pessoas ficaram meio estranhas. Misturou política com arte. Um passa por cima do outro. Usa essa ferramenta tão bela para manipular os outros. Conquistar a qualquer custo. Eu sou contra”, observa.

Independente de preferências partidárias, Ramory ressalta algo que também acompanho nas redes sociais. Há um padrão adotado por muitos jovens atores, principalmente, que levantam a bandeira da “esquerda”, minimizam os erros das gestões do PT na Presidência, adoram determinados cantores, como Caetano Veloso e Chico Buarque, entre outros símbolos que definem um padrão estereotipado. E muitos adotam esse estilo para serem aceitos pelo grupo em questão e, assim, terem mais oportunidades na área.

“As novelas da Globo levantam temas muito picantes para passar na televisão. Não sou a favor da censura, mas também não da libertinagem. Eu tenho alguns valores conservadores, mas eu sou uma pessoa liberal, digamos assim. A TV é um veículo que domina o País. Influencia crianças e adolescentes que seguirão a cartilha apresentada na televisão”, dispara. Ramory defende essas ideias com convicção. “Eu já vi pornografia e parei de ver”, confessou aos inscritos no canal.  “Ficou um mercado muito restrito e fechado”, ressalta.  

“O ator só consegue trabalhar na TV, ganhar dinheiro, se ele seguir certas coisas. Politicamente tem que ser aquilo. Não tenho vocação para ser sardinha”, salientou.  

O ator enfatiza que não é a favor da ideologia de gênero e, para trabalhar na Globo, de acordo com ele, teria que falar que é a favor. “Quanto mais falação, mais dinheiro eles ganham. Quando eles colocam uma novela com homem beijando homem não é porque eles apoiam o homossexual. É porque isso dá IBOPE. Outro dia vai ter site falando. Televisão falando. E os caras ganham com isso. Vamos acordar, gente”, defendeu.

Ramory agora trabalha com audiovisual. Produz vídeos para pequenas e médias empresas.
Mesmo que divirja de alguns de seus pensamentos, é interessante acompanhar o desabafo de um ator, que alcançou repercussão e hoje encontra-se afastado da mídia, mas permanece na memória afetiva de milhares de telespectadores.  Seguem os links dos vídeos citados neste artigo:


 
Fabio Maksymczuk

10 comentários:

  1. Haha quanta ignorância em forma de "ator".
    Tá explicado pq anda sumido...

    ResponderExcluir
  2. Fábio, boa noite.

    Parece que o meio artístico gosta muito do PT. Fora do meio artístico, e de um modo geral, observo que tanto os partidários do PT, quanto os partidários do atual presidente, minimizam os erros de suas gestões, e ambos sempre criticam quaisquer procedimentos do outro, mesmo que sejam decisões defendidas anteriormente como boas por eles.

    Concordo que as novelas da Globo levantam temas muito picantes, e acho que pode até estar influenciando na perda de audiência se comparado décadas atrás.

    Homem beijando homem em novela dá ibope?

    Abraços, Carlos Medeiros.

    ResponderExcluir
  3. Cara patético e preconceituoso, mais que merecido o ostracismo na vida. Não sou obrigado a respeitar opinião de gente assim.

    ResponderExcluir
  4. "Não tenho vocação para ser sardinha"
    Uau!

    http://juliamodelodemodelo.blogspot.com/

    ResponderExcluir