Páginas

terça-feira, 24 de março de 2020

TV Globo acerta com "Fina Estampa"


Olá, internautas

Nesta segunda-feira (23/03), “Fina Estampa”, novela de Aguinaldo Silva com direção geral de Wolf Maya, retornou à programação da TV Globo, após exatamente oito anos da exibição do último capítulo que foi ao ar em 23/03/2012.   

A emissora acertou na escolha da produção. Uma trama popular com o roteiro marcado por personagens marcantes que entraram na história da teledramaturgia brasileira. No balanço final publicado no meu blog hospedado ainda no UOL, ressaltei: “O autor explorou duas personagens marcantes, Griselda “Pereirão” e Tereza Cristina, que protagonizaram, de fato, as principais cenas da novela. Lilia Cabral e Christiane Torloni, duas veteranas atrizes, não titubearam em cena. É válido salientar que Christiane acertou o tom da megera no decorrer da trama. Pereirão representou a mulher trabalhadora que dá importância ao trabalho, à família e à educação dos filhos. Já a “Rainha do Nilo” é uma vilã caricata que teve o seu charme”.

Também ressaltei o excelente desempenho de Marcelo Serrado. “O ator roubou a cena no papel de Crodoaldo Valério. Até mesmo, muitos telespectadores torceram pelo final feliz com o zoiúdo Baltazar (Alexandre Nero). “Rainha do Nilo”, “Divina Isis”, “Filha de Osiris” e “Pitonisa de Tebas”. Vocabulário particular do mordomo que marcou a trama de Aguinaldo Silva”. Para não ser spoiler aos telespectadores que não assistiram ou não lembram da novela, republicarei o balanço final ao fim do compacto.  

Nesta reestreia, Caio Castro, que interpreta Antenor, chamou a atenção. Bem novinho. O ator reaparecerá em dose dupla na emissora platinada. Na próxima semana, surgirá em Novo Mundo, seu melhor trabalho na teledramaturgia até aqui. A TV Globo também reconstruiu a abertura de "Fina Estampa". Por que não exibir a original? Ficou insossa e ruim.

Logo neste primeiro capítulo do compacto, o telespectador já percebeu a diferença marcante com “Amor de Mãe”. “Fina Estampa” passa um andamento muito mais ágil. É uma telenovela com cara de telenovela das nove, direção de telenovela e não de série, cinema ou novela das onze.

Agora, o desafio é condensar 185 capítulos de uma novela de sucesso em 90. E manter a coerência. As histórias paralelas deverão ser decepadas.

Fabio Maksymczuk

17 comentários:

  1. Assisti Fina Estampa. E gostei.

    Leio bem livro físico e no Kindle.
    Bjs,

    ResponderExcluir
  2. Top ver alguns atores que gosto em cena novamente!

    juliamodelodemodelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. "É uma telenovela com cara de telenovela das nove" Bem,acho que alguém parou no tempo e não está sabendo lidar com as novas tecnologias... rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. queridão, compare os índices de Fina Estampa e Amor de Mãe.

      Excluir
  4. Na época foi uma novela tradicional ,solar com cara de novela das sete....algumas pessoas sentem falta de novelas assim com personagens populares, frases de efeito ..o único remanescente nesse estilo e walcyr carrasco. ..com a fuga pra outros meios como netfliz e etc oa autores querem aproximar as novelas dw linguagem de série ..deu certo com avenida Brasil porém ha sdd do estilo antigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. há um embate nos bastidores da Globo. muitos sonham em transformar novelas em séries.

      Excluir
  5. Foi um acerto sim da Globo. Eu não assistia Amor de Mãe e agora me vejo rindo das cenas hilárias de Crô e Tereza Cristina.

    ResponderExcluir
  6. Não entendo a implicância das pessoas com Fina Estampa, é divertida e com bons personagens, embora tenha um pouco cara de trama das 19h. Acredito que foi exatamente isso que colaborou pro seu retorno. É um novela que vai passar muito mais facilmente pela tesoura, que um outra com pegada policial como Insensato Coração ou A Favorita ou drama como Império ou A Força do Querer, sendo a última super recente. O noticiário anda muito pesado a história de Griselda e Tereza Cristina trás um certo respiro.

    ResponderExcluir